Entenda como a Starrett Brasil reduziu rupturas e estoque ao mesmo tempo

A chave para criar foco empresarial é entender quais são as restrições do modelo de negócio. A TOC (Teoria das Restrições) sugere uma perspectiva alternativa, em que a restrição do sistema na verdade é um ponto de alavancagem.

 

"O entendimento das restrições do sistema passa a ser a chave para a construção da estratégia e das táticas corretas para alcançar a meta das empresas, sendo importante crescer com estabilidade e harmonia", comenta Aureo Villagra, CEO da Goldratt Consulting Brasil.

 

Como funciona na prática

 

Com o objetivo de melhorar o atendimento ao cliente, a taxa de entrega e reduzir estoques, a Starrett Brasil, Multinacional americana com presença em mais de 100 países, resolveu implementar o Sistema Puxado da Teoria das Restrições (TOC). "Alinhamento de toda cadeia de suprimentos baseada na demanda real e lead times curtos foram soluções pensadas para o negócio", comenta Villagra.

 

"Precisávamos quebrar paradigmas, rever nossos processos de fabricação e rever a forma que gerenciávamos nosso estoque", diz Christian Arntsen, vice presidente da Starrett Brasil. A primeira fase da implementação do TOC foi a de revisão do portfólio. "Envolvemos a equipe de vendas para que entendessem a necessidade de ter os produtos certos nos momentos oportunos, não é fácil convencê-los de que um produto tem que sair de linha, mas a equipe aceitou a mudança", comenta Salvador de Camargo, CEO da Starrett Brasil.

 

Logo depois da primeira fase do projeto, ocorreu uma baixa em 54% em relação às ordens de produção, e 63% em relação ao estoque total. Outros resultados obtidos foram: de 6% para 0% de ruptura, melhoria na qualidade de serviço e mais harmonia entre as equipes.

 

"A TOC é um sistema que busca melhoria contínua dentro de uma empresa a fim de criar uma vantagem competitiva. Mas o approach da TOC nos faz oferecer um nível de serviço diferenciado aos nossos clientes, e veio para ficar", comenta Salvador de Camargo, CEO da Starrett Brasil.

 

Confira mais detalhes no vídeo:

 

 

Publicações